Tem dúvidas sobre a Liturgia das Horas? Mande-nos uma mensagem. Pode ser a mesma de outras pessoas e assim poderás ajudá-las também.

Magali escreveu: no Salmo 8, do sábado, da II Semana, no versículo 2, no final  existe um traço vermelho. Fui informada que esse versiculo NÃO DEVE SER LIDO, só porque já está no refrão. Por quê  não pode ser lido?


Olá, Magali,
 
Não é o traço que indica que o trecho não deve ser lido. É a cruz grafada em vermelho. Não é necessário ler esse verso pois ele já foi lido na antífona e será repetido no final do Salmo. Não se trata de uma proibição, mas é um ajuste para evitar repetições demasiadas. Observe que a cruz em vermelho está no final do texto da antífona e antes de começar o segundo estrofe, marcando o ponto de onde deve começar a recitação do Salmo. Se o Salmo 8 vier precedido de uma antífona diferente (como acontece na Páscoa, por exemplo), não haverá a cruz vermelha e o verso deverá ser lido normalmente. 
 
O traço vermelho no final do versículo ocorre sempre no final da página e indica que a estrofe do salmo foi encerrada naquela página, iniciando outra estrofe na página seguinte. Isso é útil para o canto, quando se alternam as estrofes.
 
Espero ter ajudado.

Livio Garcia escreveu: Como se faz a leitura abaixo? Que significam os asteriscos *? >

Deve-se sempre dizer \”Senhor, em vossas mãos eu entrego o meu > espírito.\” E o Glória ao Pai? É completo? \”Glória ao Pai, ao Filho, > ao Espírito Santo. Como era no princípio, agora e sempre, amém.\” > Do jeito que está escrito é confuso.

Responsório breve
R. Senhor, em vossas mãos >
* Eu entrego o meu espírito. R.Senhor. >
V. Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo. >
* Eu entrego. Glória ao Pai. R.Senhor.


Olá, Livio,
O asterisco no Responsório indica o início da segunda parte da resposta que deve ser dita ou cantada por todos.
Na prática fica assim:

Solo: Senhor, em vossas mãos Eu entrego o meu espírito. 
Todos Repetem: Senhor, em vossas mãos Eu entrego o meu espírito.
Solo: Vós sois o Deus fiel, que salvastes vosso povo.
Todos Repetem: Eu entrego o meu espírito. 
Solo: Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo!
Todos Repetem: Senhor, em vossas mãos Eu entrego o meu espírito.
Abraço

Em 2017-09-03 20:11, Jose Carlos escreveu:

boa noite. a grande duvida minha quanto a liturgia das
horas, é como fazer para saber como achar os salmos, as leituras
correspondentes aquele dia.Isto tem me causado uma grande confusão,
gostaria que se possivel me esclarecessem.abraços. Salve Maria!

Olá, José Carlos,
Salve Maria!

Na maior parte dos dias, quando não há nenhuma Festa ou Solenidade tudo está no SALTÉRIO. É importante saber que o Saltério é organizado num ciclo de quatro semanas, no final da qual se repete.Ou seja, na primeira semana do Tempo Comum, por exemplo, usamos a 1ª semana do Saltério e assim por diante até a quarta, quando usamos a 4ª semana do Saltério. Na quinta semana do Tempo Comum retomamos a 1ª semana do Saltério, na sexta semana do Tempo Comum a 2ª semana do Saltério e assim por diante, repetindo o ciclo até o final. Quando se encerra um tempo litúrgico e se inicia outro começamos da primeira semana como explicado a seguir:

“O ciclo das quatro semanas do Saltério se coordena com o ano litúrgico da seguinte forma: No 1º domingo do Advento, na 1ª semana do Tempo Comum, no 1º domingo da Quaresma e no 1º domingo da Páscoa o ciclo recomeça da primeira semana do Saltério”. (IGLH, 133)

No site, geralmente colocamos a indicação da semana do Saltério correspondente. Nas Solenidades, Festas ou outras celebrações especiais, são indicados também outros salmos em seu lugar. Para saber mais, leia a Instrução Geral sobre a Liturgia das Horas que se encontra no início do Livro de Oração ou neste link: http://comunidade.liturgiadashoras.org/instrucao-geral-sobre-a-liturgia-das-horas/
Adquira também o nosso livro “Porque e Como Rezar a Liturgia das Horas?”, publicado pela Editora Ave-Maria: http://www.avemaria.com.br/produto/1677-porqueecomorezaraliturgiadashoras
Atenciosamente,

Helber

Em 2017-09-25 12:00, Edileudo Silva escreveu:

Name: Edileudo Silva

Email: aejsilva@gmail.com

Comments: Rezo a LdH de maneira individual, as dúvidas que tenho são essas:
Simbolos:
O que significa e para que serve?

*
=
+(cruz preta)
+(cruz vermelha)
Porque algumas palavras e meias palavra estão em negrito?

________________________________________
Olá, Edileudo,
A maioria dos símbolos são úteis para o canto ou recitação em comunidade.
Segue a explicação simplificada dos que você mencionou:
O traço (-) antes da frase e o asterisco (*) após, indica que trata-se de um verso simples, de duas linhas, sem “flexa”.
O traço duplo (=) antes e a flexa (+) após a frase, indica um verso “quebrado”, de três linhas.
A cruz vermelha é sempre colocada após a antífona quando esta é idêntica ao primeiro verso do salmo, indicando que não é necessario repetir esse verso. Observe que outra cruz vermelha é colocada após o verso que foi usado na antífona, indicando o lugar de onde se deve começar a recitação do salmo.
As sílabas que estão em negrito nos livros da liturgia indicam os “acentos prosódicos” do salmo.
Talvez muitas das tuas dúvidas estejam respondidas em nosso livro “Porque e Como Rezar a Liturgia das Horas”, da Editora Ave-Maria. Adquira neste link: http://www.avemaria.com.br/produto/1677-porqueecomorezaraliturgiadashoras
Atenciosamente,
Helber

Existem 2 comentários até agora

  • Fabio Sepulvida Tavares
    1 mês ago

    Deus seja louvado!
    Segue minha dúvida:
    Quando em algum dia se festeja algum santo ou mártir o que devo fazer? Vejo que existe uma parte chamada próprio dos santos. O que devo fazer nesses casos, substituo essa parte pela exposta no saltério? Por exemplo: 13 de dezembro consta como a festa de Santa Luzia, virgem e mártir. após a memória da santa são elencados uma antífona ao canto evangélico na laudes e após vem a Oração depois vem outra antífona ao canto evangélico na véspera. Devo substituí-los aos apresentados no saltério do dia?

  • 3 semanas ago

    Olá, Fabio. As celebrações dos santos se dividem em Solenidades, Festas e Memórias. Nas Solenidades se reza como está indicado no PRÓPRIO DOS SANTOS. Nas Festas, se reza como está indicado no PRÓPRIO DOS SANTOS no Ofício da Leituras, Laudes e Vésperas. Na Hora Média reza-se o Hino e os Salmos do dia corrente e, a partir da leitura breve, como está no próprio dos santos. Nas Memórias dos santos rezamos como nos dias normais e inserimos apenas as partes que estão no Próprio dos Santos. Espero ter ajudado.

Deixe um comentário

Não se preocupe. Nós nunca usaremos seu e-mail para spam.

Não se preocupe. Nunca usaremos seu e-mail para spams.

X