Porque e Como Rezar a Liturgia da Horas
Publicado originalmente na Revista Ave Maria – Edição de Agosto: http://revistaavemaria.com.br/ 

Razões do meu Livro

Causa curiosidade o fato de um leigo como eu se interessar tanto pela Liturgia das Horas. Recentemente quando voltava da Itália, um volume na minha mala chamou a atenção da agente da alfândega quando passou pelo raio X. Eram os meus “livrinhos” da Oração das Horas e do Saltério Monástico que carrego para onde eu vou. Nessas ocasiões a pergunta é sempre certa: “o senhor é Padre?”. A resposta também é quase sempre a mesma: “Não, mas sou católico”.

A explicação é que desde a minha adolescência, quando passei a participar mais efetivamente da Igreja e buscar uma vida mais intensa de oração, sentia falta de um roteiro ou uma orientação para minha oração pessoal baseado na Escritura Sagrada e que me mantivesse conectado com a Liturgia e com a Igreja do resto do mundo. Era um inquietação ardente na alma.

A descoberta da Liturgia das Horas preencheu o que me faltava e acalmou a minha inquietação. Posso dizer sem medo de errar que poucas coisas transformaram tanto a minha vida de oração quanto o contato diário com esse precioso livro. Com a devida licença da palavra, foi um verdadeiro upgrade. Era muito mais do que eu esperava.

Mas sempre me causou espanto o fato de tão poucas pessoas na nossa Igreja conhecerem o valor e a importância da Liturgia das Horas, de saberem das coisas extraordinárias que são ditas sobre ela pela Igreja nos documentos magisteriais. Resolvi então, com a licença do Bispo da minha Diocese, levar até a internet os textos da Liturgia das Horas. Um trabalho que me consumiu (e ainda consome) boas horas da minha vida, mas que me deu a imensa alegria de ver incontáveis pessoas leigas no Brasil e no mundo tendo acesso e descobrindo os textos sagrados da Oração da Igreja, e também religiosos, padre e até bispos se servindo desse trabalho.

Muitos desses ministros sagrados e leigos bem instruídos nos mandam mensagens para orientar, corrigir, incentivar ou reclamar. Todos são fundamentais para nosso aprendizado e aprimoramento. A maioria, porém, entra em contato para questionar sobre a Liturgia das Horas. Muitos com a mesma expectativa que eu tinha antes de conhecê-la, outros que também sequer tinha ouvido falar dela e ainda os que não tem ideia de como começar ou de como usar os livros que ganhou ou adquiriu. As questões que mais tive que tratar me levaram a escrever esse livro que sai agora publicado pela Editora Ave Maria.

O livro busca responder a essas questões fundamentais levantadas pelos milhares de católicos leigos que conheci ao longo do tempo: “por que devo rezar a Liturgia das Horas entre tantas outras formas de oração?” “Como rezar a Liturgia das Horas, já que me parece demasiadamente complicado?”. A primeira pergunta é fácil de responder diante de tantos e belíssimas instruções que nos foram dadas pela Igreja e que procurei colar no meu livro como numa colcha de retalhos. A segunda pergunta embora também seja simples de responder, dependerá do empenho de cada leitor em se aprofundar no conhecimento dessa forma de oração que é ao longo da história, no tempo presente, e que será sempre “a oração da Igreja com Cristo e a Cristo”.

Não há comentários até o momento

Deixe um comentário

Não se preocupe. Nós nunca usaremos seu e-mail para spam.

Não se preocupe. Nunca usaremos seu e-mail para spams.

X